FELIZ ANIVERSARIO A.N.A. – Lwsinha MC

by angolanasnaturais2011

E lá vai um ano… Parabéns, Angolanas Naturais & Amigos! Quer sejas novata ao grupo, e ao blog, ou tenhas acompanhado essa jornada desde o principio, juntemo-nos para celebrar as vitórias e desafios que encontramos ao longo do caminho.

De comentários numa foto partilhada por uma prima da Luziela, ela apercebeu-se que não estava sozinha na segunda jornada a usar o cabelo dela natural. Convidou umas amigas que convidaram as suas, seus amigos e familiares, e assim o grupo tem crescido. Hoje com muito mais exposição em Angola, vê-se já pessoas a pedir acesso por terem visto duas dos membros que aparecem varias vezes em programas televisão, rádio e até na capa da revista Kanitha.

Para este artigo alusivo ao primeiro aniversário das A.N.A., entrevistei a Luziela, fundadora do grupo, e a Ana, uma das administradoras do grupo.

Pergunta (P): O que é que mais adoras em usar o teu cabelo natural?
Luziela (L): A versatilidade que oferece. Para uns pode parecer desleixo, mas eu gosto dele de qualquer forma! Esteja ele penteado ou nao. Gosto dos dias de tratamento, passar a massagem e as mascaras capilares, e pentear depois de lavar…

Ana (A): Gosto imenso de usar óleo de rícino no meu cabelo, faz uma diferença enorme! Gosto de usar alguns acessórios também, mas tenho que prendê-los bem, senão escorregam do cabelo:-)

P: O que é que gostarias que as pessoas tirassem da sua participação e interacção no grupo?
L: Gostaria que as pessoas dessem conta que o grupo vai alem do aspecto estético do cabelo. Gostaria que participassem mais dos nossos projectos sociais, e que façam sugestões e propostas de projectos de âmbito social e cultural aos quais possamos dar o nosso contributo. Só se trata do cabelo um dia por semana. Há muito a ser feito nos restantes 6, na área social em Angola. Somos jovens, temos quase a obrigação de fazer algo…

A: Penso que as pessoas não deveriam ser tão negativistas, em relação ao comentário dos outros, menos extremistas. Temos pessoas no grupo que dão uma contribuição enorme, tem ideas extraordinárias e estão muito bem orientadas. Mas muitas vezes deixam-se levar e não queremos mal entendidos, como muitas vezes tem acontecido.

P: Que conselhos dariam a pessoas que ainda não aderiram ao grupo, que estão em transição e não sabem ainda se querem tornar-se 100% naturais?
L: Façam aos vossas próprias escolhas sem prestar muita atenção a o que os demais dizem.

A: O grupo está lá, aberto e disponível para quem quiser dar uma espreitadinha, ver como nos apoiamos. Só fica à deriva no grupo quem quer, tem pessoas que falam mais e outras menos, mas certamente que haverá sempre alguém pronto para dar uma força.

P: O que é que tem sido a parte mais gratificante do grupo prà ti? Haverá algo pouco satisfatória prà ti sobre o grupo?
L: O mais gratificante saos as amizades que consegui ganhar através do grupo. O que ée pouco satisfatório sao as pessoas que não entendem os objectivos do grupo e tentam impingir as suas opiniões sem respeitar e ofender os demais.

A: A parte mais gratificante do grupo foi ter encontrado muita gente fenomenal. Foi a melhor descoberta de 2011! Como já referi anteriormente, a parte menos satisfatória do grupo, são as pessoas que aparecem para destabilizar a harmonia, concordo com ideas diferentes, mas comportamentos exacerbados não. É importante respeitarmos as diferenças, sem impormos nada a ninguém.

P: O que têm feito de projectos, se algum, ou têm planos de fazer, relacionado aos objectivos do grupo?
L: Começamos os debates públicos, temos planos de organizar mais debates, workshops, e programas de serviço comunitario assim que as condições e oportunidades se apresentarem. Os objectivos do grupo são de âmbito socio-cultural. Esperamos poder criar um impacto nesta área, por mais mínimo que seja.

A: Quanto a projectos, tem o salão com a Luziela e a Lúcia, que tem sido uma lufada de ar fresco para as pessoas que usam o cabelo natural. Outros projectos estão em carteira, falaremos neles quando estiverem bem organizados.

P: Como é que membros do grupo, e não membros (se for permitido), poderiam contribuir para o grupo ou blog?
L: Eu sempre pedi testemunhos… Precisamos de exemplos de experiências pessoais. Eu acho que eles humanizam o grupo e o blog, que vistos como estão agora, sao muito superficiais e abstractos.

A: As pessoas poderiam contribuir de todas as maneiras possíveis: mais workshops, mais audiovisuais( a Hindhyra Mateta tem sido uma maravilha), mais artigos, quanto mais ideas forem plantadas, maior a consciência no seio da nossa sociedade, em valorizar, respeitar, o uso do cabelo natural) tudo vale neste mundo cheio de ideas.

P: Luziela, quando criaste o grupo, imaginavas vê-lo crescer tão rápido? Como é que gostarias de o ver progredir?
L: Nem um bocadinho, lembro-me que quando chegamos a 100 membros, assustei, o mesmo aconteceu quando chegamos a 1000. Gostaria de ver mais participação dos membros, seja para as actividades de confraternização ou as “mais serias” que temos planos de organizar.